Diálogos (com Estado da Arte)

Dossier #10

Setembro de 2021 – Julho de 2022

Este Dossier resulta de uma parceria estabelecida com a prestigiada secção de cinema do Estado da Arte – Revista de Cultura, Artes e Ideias, pertencente ao Estadão, jornal do Estado de São Paulo.

Esta parceria girará em torno de um tema específico – o primeiro foi a Amizade, este segundo são os Diálogos, acerca da exploração/exposição da oralidade no cinema. Em cada mês serão publicados textos em ambas as plataformas, assinados ora por walshianos, ora por colaboradores do Estado da Arte.

Indiscreet (Indiscreto, 1958) de Stanley Donen

Coordenação: as equipas editoriais do À pala de Walsh e do Estado da Arte – Revista de Cultura, Artes e Ideias

Miguel Forlin / Filmando a oralidade: “A Palavra”, de Carl Theodor Dreyer

Carlos Natálio / A Europa, o lugar dos doentes

Jeffis Carvalho / Persona, a procura do cinema

Luís Mendonça / Puro Mamet ou o câmbio alto da palavra

José Francisco Botelho  / Em línguas do futuro e em terras por nascer: a palavra de Shakespeare no cinema de Joseph L. Mankiewicz

Daniela Rôla / Samson Raphaelson: o nome por baixo do título

Rodrigo de Lemos / Os colóquios galantes de Éric Rohmer

Inês N. Lourenço / L’affaire F. Scott Fitzgerald: um monólogo em Hollywood

Giovanni Comodo / Três conversas filmadas de Rita Azevedo Gomes

Nuno Gonçalves / Seria um filme: “Le Camion”, de Marguerite Duras

Lucas Petry Bender / Travis no cinema ou Kim Min-hee no deserto

Para reprodução destes artigos, entre em contacto com os autores através de apaladewalsh@gmail.com

Arquivo interno